quinta-feira, 21 de julho de 2011

Faculdade de Teologia Umbandista - São Paulo




HISTÓRICO DA IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

A FTU – Faculdade de Teologia Umbandista, a primeira instituição de ensino superior que busca um estudo sistematizado da Teologia, com ênfase nas religiões afro-brasileiras, inicia suas atividades no ano de 2004, sendo autorizada pelo Ministério da Educação e Cultura por meio da Portaria nº 3864 de 18 de dezembro de 2003.
A O.I.C.D. - Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino, instituição privada, sem fins lucrativos é mantenedora da FTU-Faculdade de Teologia Umbandista; sediada em São Paulo com sede na Rua Chebl Massud, 157 – Água Funda, foi fundada em 1970, pelo Sacerdote de Umbanda e médico cardiologista, Francisco Rivas Neto, Pai Rivas, sendo até hoje dirigida por seu fundador.

Nestes 41 anos de fundação ampliou os templos em território nacional, difundindo a diversidade das escolas das religiões afro-brasileiras, o respeito a todas as religiões e credos, pois crê na diversidade das religiões afro-brasileiras e da humanidade como sendo algo natural. O não respeito à diversidade acaba por separar homens, etnias, nações, continentes, filosofias, ciências, artes e religiões. A O.I.C.D. crê que a consciência deste fator conduzirá o homem à convivência pacífica e a paz mundial. 
A iniciativa da O.I.C.D.- Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino, de fundação da FTU-Faculdade de Teologia Umbandista vem compor esta diversidade  reconhecendo e explorando a pluralidade com ênfase na Teologia das religiões afro-brasileiras se tornando um espaço aberto na promoção de conhecimento e diálogos dos saberes.

A fundação da FTU-Faculdade de Teologia Umbandista representa uma conquista, pois divulga e difundi a epistemologia, método e ética próprios das religiões afro-brasileiras reconhecendo assim, que a FTU significa um avanço social por várias razões que abaixo enumeramos:
1º A criação da FTU consolida o princípio democrático de isonomia ao receber o recredenciamento acadêmico, assim como as teologias cristãs: católicas e protestantes.
2º Entender as Religiões afro-brasileiras como tão digna de apreciação como as demais religiões que contribuíram para a formação da religiosidade de nosso país. A FTU consolida mais um espaço de livre expressão de credo e pensamento.
3º Alguns podem imaginar que permitir o ingresso ao meio acadêmico da Teologia de Tradição Oral poderia promover um empirismo ou pragmatismo que desdenhasse do método científico, depreciando o conhecimento superior como um todo. Opostamente a esta idéia, acreditamos que trazer o Saber Religioso das religiões afro-brasileiras de Tradição Oral para o nível acadêmico é uma oportunidade de fazer um estudo sistematizado deste saber, promovendo o debate e o intercâmbio com outros ramos do conhecimento, como o científico, o filosófico e o artístico.
4º Com a Faculdade de Teologia Umbandista teremos mais um centro de geração de idéias e ações no sentido de compreensão do pensamento teológico que compõem o campo religioso brasileiro.

Para mais informações visite o site: http://www.ftu.edu.br/ftu/

Nenhum comentário:

Postar um comentário